01/04/2018 16h32 - Atualizado em 01/04/2018 16h42

Inteligência Emocional é saber reconhecer, entender e lidar com as nossas emoções e as emoções alheias, de forma assertiva, em todas as situações, especialmente nos momentos de pressão e dificuldade.

A inteligência emocional é um dos atributos mais importantes a serem desenvolvidos e cultivados por nós. Tanto na carreira como no âmbito pessoal e social, aprender a lidar com as nossas emoções é essencial para não sermos vencidos pelos atos desastrosos do descontrole emocional.

Hoje, com os níveis de estresse, pressão e competitividade cada vez mais altos, passamos por diversas situações que nos fazem vivenciar variados tipos de sentimentos. Por isso, torna-se uma vantagem importante aprender a lidar com as emoções de modo a evitar perder a cabeça.

Vivemos um momento de constante evolução. Informações e novidades surgem a cada instante e é preciso estar preparado para lidar com mudanças. No trabalho, nem sempre elas fazem parte dos nossos planos. Às vezes será necessário trabalhar com pessoas com as quais não nos identificamos e seguir algumas regras que não estávamos acostumados.

Conhecimento técnico é importante, mas de nada adianta se o profissional não souber lidar com o dia a dia e nem se relacionar com os colegas de trabalho. Por essa razão, as empresas estão à procura de colaboradores que apresentem um bom nível de inteligência emocional.

Quem é emocionalmente inteligente costuma ser mais motivado, determinado e obtém resultado mais positivo para si e para a empresa, pois contagia todos à sua volta com a sua empolgação e capacidade de comunicação. Em meio às dificuldades, mantem a calma necessária para enxergar as melhores soluções e não se abala facilmente com situações embaraçosas, como discussões e mudanças bruscas.

Entre as habilidades profissionais visadas pelo mercado atualmente, a inteligência emocional é a que mais se destaca, pois quando o colaborador lida bem com os próprios sentimentos e com as pressões do dia a dia, contribui para um ambiente mais produtivo e livre de conflitos desgastantes que só ampliam o estresse.

Você compreende os motivos que afetam sua estabilidade emocional? Como costuma se comportar em situações de pressão? Lida bem com todos ou relacionar-se com as pessoas é um desafio? Consegue interpretar a linguagem verbal e não verbal da pessoa com quem está dialogando? Quando algo não acontece do jeito que você previa, qual a sua reação? Lida bem com os seus erros ou dos outros?

O autoconhecimento é o caminho para atingir esse alto nível de maturidade emotiva, competência fundamental para manter relações construtivas.

Seguem algumas dicas de como desenvolver a inteligência emocional:

- Aprenda a lidar com suas próprias emoções – procure entender e identificar a origem de suas emoções negativas e esteja atento para sua reação diante de algumas situações. Ao identificar, é possível encontrar formas mais assertivas para lidar com elas.

- Respeite as emoções dos outros – além de conhecer a si mesmo, é muito importante compreender como e por que as outras pessoas reagem a determinados acontecimentos. Desde modo, poderá criar uma linha de comunicação mais efetiva e evitar conflitos desnecessários.

- Domine seus impulsos – a impulsividade não é uma boa aliada para a maioria das situações, então procure dominar seus impulsos e emoções antes de dizer alguma coisa ou tomar decisões. Muitas informações importantes deixam de ser acessadas por uma leitura inicial errada. Isso leva a atos impulsivos que afetam a nossa reputação.

- Amplie sua autoconfiança – acredite em seu potencial e em suas habilidades. Acredite que você pode vencer os obstáculos e que tem capacidade para superar as dificuldades e os momentos de crise.

- Faça da pressão uma aliada -  as cobranças surgem de todos os lados e constantemente. Estes momentos de estresse geralmente afetam o nosso humor e comprometem os nossos resultados. A melhor forma de lidar com a pressão é fazer dela um estímulo a mais para resolver os problemas, encontrando formas criativas e inovadoras e transformá-las em soluções. Isso ajuda a evitar cair na rotina de focar apenas no negativo.

- Expresse seus sentimentos – procure expressar seu pensamento e opinião de maneira racional e equilibrada.

- Respeito nas relações – Temos limitações, necessidades, direitos e deveres, por isso é preciso reconhecer nossos erros e acertos para conseguirmos respeitar as falhas e reconhecer as qualidades dos outros.